Todo mundo concorda que animais de estimação trazem conforto para o lar e vida dos seus tutores. Pesquisas mostram, inclusive, que conviver com animal contribui, efetivamente, para reduzir impactos provocados por diversos problemas psicológicos, como a ansiedade e a depressão. Quem mora em apartamento se depara com a seguinte questão: como tornar o ambiente do pet confortável e seguro?

É sabido que garantir a segurança é o passo mais importante. Por isso, os tutores devem adaptar todo o apartamento, colocando tela nas janelas e demais locais que apresentem perigos de queda. Instintivamente, os gatos, por exemplo, se mantêm curiosos e, ao ouvirem barulho fora de casa, pularão, seja o apartamento no primeiro ou último andar do prédio. Portanto, é necessário coibir os riscos. Ainda que com menor ocorrência, o alerta também vale para os cachorros.

A segunda dica é sempre deixar organizado um local específico para que os pets possam dormir e, assim, estabelecer a percepção neles de aquele é o seu espaço, onde podem ficar totalmente à vontade. Isso contribui de muitas formas para a harmonia do lar, especialmente no que diz respeito à organização, já que evita que o gato ou cachorro viva desordenadamente pelo apartamento. Dessa forma, saberão que precisam dividir com os seus tutores todo o restante da casa.

Nessa mesma linha, o terceiro passo é ficar atento à sujeira no ambiente. Independentemente do quão adestrado seu pet seja, ele sempre fará bagunça. A principal recomendação é estabelecer uma rotina diária de limpeza dos potes de comida, água e recolher os pelos que se espalham pelo apartamento. Assim, o local ficará sem odores e sempre confortável para o bichinho e seu tutor. Abrir as janelas todos os dias é imprescindível também.

O outro ponto diz respeito aos apartamentos terem espaços mais compactados. Assim, nossa quarta dica é: passeei todos os dias com seu cachorro. Essa necessidade se potencializa e, muitas vezes, é necessário que os tutores saíam com os cachorros duas vezes por dia, evitando, dessa forma, que fiquem estressados. Se tiverem companhia de outros animais durante o passeio, os benefícios são ainda maiores.

Por fim, é fundamental conhecer todas as regras do seu condomínio no que diz respeito às práticas específicas para os animais de estimação. Se você estiver no processo de compra do apartamento, checar com o síndico quais as normas e diretrizes é peça-chave, já que permite visualizar e organizar como será o dia a dia do seu pet no novo lar. Só assim será possível mitigar os prejuízos à rotina e bem-estar do animal.